Pixies traz sua comemoração de 20 anos de “Doolittle” ao Brasil, num dos melhores shows do SWU


Apresentação da banda norte-americana Pixies no último dia do Festival SWU, em Itu (11/10/2010)

por

ANTONIO FARINACI
Colaboração para UOL, de Itu

Quando o Pixies subiu ao palco do SWU na noite de segunda (11), não demorou para perceber que o show ia ser intenso. Eles não pediram nada: coro, palmas ou pogo. E deram tudo. Um dos shows mais enérgicos e provavelmente o melhor do SWU. A plateia reagiu à altura. Mesmo sem ter sido solicitada, se entregou: cantou junto, pulou e teve até gente emocionada, chorando.

A apresentação fazia parte de uma turnê extendida de comemoração de 20 anos do disco “Doolittle” (1989). Isso quer dizer que, em cerca de 75 minutos, a banda desfiou seus maiores sucessos, como “Debaser”, “Wave of Mutilation”, “Here Comes Your Man” e “Mr. Grieves”.

O Pixies faz uma espécie de cabaré proto-grunge. Sua música, influência confessa para Kurt Cobain e o Nirvana, parece estar sempre lembrando ao público que aquilo tudo é um espetáculo, uma encenação –nos arranjos, nos comentários dos vocais, nas letras. E a banda consegue ter esse distanciamento de si mesma sem nunca chegar ao ponto de ser fria.

Além de baixista, Kim Deal faz o papel de uma espécie de mestre de cerimônias. Conversa com o público, faz gracinhas e ri. Frank Black quase não fala, e quando canta, sua voz gutural é a maior presença do palco. O elenco se completa com as presenças quase transparentes de Joey Santiago na guitarra e David Lovering na bateria, que, em uma ou outra música, faz vocais.

As canções evocam imagens cinematográficas de cortes rápidos: sereias, relações incestuosas, uma filha única de Netuno (Esther Williams?). Em alguns shows da turnê, as músicas são acompanhadas no telão por 11 vídeos especialmente elaborados para isso por diversos artistas. Cenas de filmes mudos dos anos 20, animações e imagens da banda, entre outras cenas, compõem essa cenografia. Uma pena que esse material não tenha vindo para o SWU.

O site do grupo, inaugurado este ano, traz faixas gravadas durante apresentações da turnê americana. Quem nunca viu a banda ao vivo pode ter lá uma pálida noção da genialidade do grupo em seus shows.

Esta é a segunda vez que o Pixies toca no Brasil. A primeira foi em 2004, em Curitiba.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s